II Jornada da JMV Rio 2015


 Agradeço a Deus e a PBCM por haver tornado possível a minha participação na II Jornada da Juventude Mariana Vicentina – JMV da Província Rio, realizada de 25 a 27 de setembro de 2015, em Petrópolis – RJ. O evento trouxe como tema central “Sejam Protagonista das Mudanças”. Ideia inspirada nas palavras do Papa Francisco quando também esteve no Rio na Jornada Mundial da Juventude de 2013.


Participamos do encontro, mais de 200 jovens, desembocados, filhas da caridade, seminarista e padres, provenientes das seguintes províncias: Curitiba, Recife e Rio de Janeiro – de forma direta, e Amazonas e Fortaleza - de forma indireta.


A acolhida se deu na sexta-feira, dia 25, no período da tarde, onde cada delegação também foi convidada a montar os seus stands. 


No sábado, dia 26, vivenciou-se, a Palestra Magna, ministrada por Silvana Nascimento, jovem da JMV Corrêas, apresentando diversas dicas de como o jovem de hoje pode ser protagonista de sua própria vida. Concluiu-se com a Adoração ao Santíssimo, enfatizando que só no encontro pessoal com Cristo os jovens encontram sua vitalidade para evangelizar a realidade em que vivem. Bem como, durante uma segunda palestra, ministrada por Valcir Rangel, Desembocado e Assessor da JMV Taubaté, que discorreu sobre as atitudes que deve tomar o jovem para aproximar-se da Cruz de Cristo. Durante o dia houve atividades culturais, tais como: oficinas de arte, literatura, jazz, zumba, música etc. Assim mesmo um passeio turístico pela cidade anfitriã e oficinas formativas: “Ir contra a corrente”, “Apostar em grandes ideais” e “Ser revolucionário”. Um dos pontos altos do encontro foi a visita do bispo local, Dom Gregório Paixão, OSB que durante a sua saudação contou três historinhas que trouxeram ensinamentos inesquecíveis à vida dos presentes. Já durante a noite rezamos o terço luminoso, e fechamos o dia com uma noite cultural.


No domingo 27, Bruno Mattos, Desembocado da JMV Rio, desenvolveu o tema: “Servir sem medo” tendo como inspiração a São Vicente de Paulo, ainda que o mesmo trouxe outros exemplos, como a Maria do Magnificat e o Cristo Servidor e Evangelizador dos Pobres; parafraseou o Papa Francisco, quando estimula os jovens a servir sem medo e recomendou aos presentes a atuarem observando os sinais dos tempos, como o fez Vicente de Paulo. Ainda que à tarde a programação trouxesse atividades esportivas, o encontro foi encerrado oficialmente ao meio dia, com uma missa presidida pelo Pe. Alexandre Nahass, CM – Diretor Provincial da JMV, e concelebrada pelo Pe. Gentil Pereira, PF – Desembocado.


O encontro foi revitalizante. O entusiasmo juvenil, o cuidado com que tudo foi preparado, pelo Conselho da JMV Rio, assessorado pela Ir. Rizomar Figueiredo, FC, demonstra a proteção de Maria sobre a Associação, que busca Amar como a Virgem, Ser como Jesus e Servir como São Vicente. Concluo esse relato com uma das histórias de Dom Gregório, que diz sobre um garotinho que esperava, em casa, com duas maçãs, seu pai voltar do trabalho. Uma vez em casa, o menino perguntou se o pai aceitava uma das maçãs, o pai respondeu que sim, a criança mordeu uma e outra maçã, e em seguida entregou uma ao pai, que ficou atônito e quis saber se era isso que ele o tinha ensinado “dá fruta mordida aos outros”... e o menino dirigindo-se ao pai disse que tinha provado as maçãs para lhe ofertar a mais doce. Assim também, Jesus teve muitas experiências aqui na terra, mais quis entregar à Família Vicentina a ação mais nobre, servir e evangelizar os pobres.

Comentários