Mensagem de Agradecimento - Propedêutico CM, BH 2014


Mais um ano se passou e os bons momentos da vida, feitos de tudo o que é forte, simples e belo, como um olhar, um sorriso, um gesto de amizade foram apreciados e cultivados.
Muitos desafios foram vencidos e outros objetivos foram lançados. Esta é a dinâmica da vida, e nesta imensa luz vamos vivendo e aprendendo a cada dia uns com os outros, e nos engrandecendo como filhos de Deus.
E é por este aprender diário que vimos em nome dos Estudantes Vicentinos render agradecimento:
·         A Deus, que nos chamou, por meio da Congregação da Missão, por colocar-nos a caminho, objetivando fazer-nos agentes de seu plano de amor junto aos mais necessitados.
·         Aos formadores e coirmãos (dos mais jovens aos mais experientes), que como seus testemunhos e exemplos nos orientaram para agirmos de forma a que permaneça vivo no meio do mundo o nome de Jesus Cristo, Evangelizador dos Pobres.
·         Aos institutos, funcionários e professores, que souberam nos acolher em nossas dificuldades, ajudando-nos a superá-las com sabedoria, fortalecendo a relação fé e razão necessária para o equilíbrio da Igreja que peregrina rumo ao Pai.

·         À comunidade eclesial que se reúne aqui na capela da Casa Dom Viçoso ou nas diversas pastorais onde atuamos – em cada um de seus membros vemos Cristo que sendo Deus humilhou-se a condição humana para elevar-nos a condição de Filho do mesmo Pai. Com Cristo, sois a razão de nossos esforços, e quem queremos servir.
·         Aos nossos irmãos seminaristas, agradecemos também cada momento partilhado e desejamos que em nossa missão, sejamos perseverantes e não nos deixemos abater pelos desafios, pois Cristo é nossa vida e nosso guia, nossa esperança e nosso fim, nossa única referência.
Hoje somos exortados a sair de nossas comodidades e autorreferências e, sem medo, ir às periferias existenciais que marcam nosso tempo. Dispomo-nos a missionariedade característica dos discípulos d’Aquele “que passou por entre nós fazendo o bem” (At 10,38), e que “fazia bem todas as coisas” (Mc 7,36).

Que sejamos como Jesus: homens de vigor espiritual, pobres e zelosos no exercício da caridade pastoral. Que a intimidade com a Sua Palavra viva e eficaz, como a Eucaristia e o amor efetivo e afetivo junto aos pobres ilumine e alimente nossa vocação e nosso ministério.

Para concluir agradecemos a Virgem, Nossa Senhora das Graças, que junto a Jesus intercede por nós, nos protege com seu manto e nos cumula com graças e bênçãos.            

Comentários